free responsive web templates

Minha visāo do Aikido

por Vitor Gumier Serafim


As 6 lições que, para mim, explicam a alma do Aikido

Caia e levante-se!
O negócio é transformar o medo de cair por amor em voar. O chão não é algo para se ter medo de bater ou cair, mas apenas uma outra superfície, algo a ser explorado e abraçado. Ao aprender a cair e levantar-se graciosamente, de preferência com mínima fricção ou impacto, rumo ao destino pretendido, vivemos mais livremente. 


Não espere nada, esteja pronto para qualquer coisa.
No aikido, se você tentar antecipar o que seu atacante está prestes a fazer, você se abrirá para o perigo. Isso porque você está vivendo no futuro e não no presente. O mesmo se aplica à vida: as expectativas nos guiam para o perigo. Sempre que esperamos que algo aconteça e uma outra coisa acontece, sofremos: o que são decepções, raiva, tédio e frustração, se nāo expectativas insatisfeitas?
Mobirise

A alternativa é, em vez de esperar, permanecer "pronto para qualquer coisa”. Centrado, calmo e alerta em todos os momentos. Armado de fatos, mas consciente da nossa perspectiva limitada. Ao fazer isso, podemos evitar sermos surpreendidos e sempre encontrar o curso da ação que leva aos resultados desejados.

Saia da linha e testemunhe seu atacante. 
Você já reparou em duas pessoas irritadas enquanto elas estão se atacando? Elas ficam completamente fora de controle: a dor é tão esmagadora que elas não podem mantê-la dentro delas, então elas derramam sobre os outros. Normalmente, quando você é atacado, a resposta natural é fugir com medo ou lutar contra a raiva reciprocamente. No aikido, o primeiro passo é sempre sair do caminho do ataque para que você possa testemunhar seu atacante. Enquanto assistimos ao nosso atacante, podemos sentir compaixão e piedade por essas pessoas sofredoras e irritadas. Essa sensação de piedade nos permite passar de vítima para responder com bondade e justiça.
Aja do seu centro.
As artes orientais falam muito sobre "o centro" - um ponto abaixo do umbigo de onde vem toda a sua energia. A idéia é concentrar-se antes de agir: para relaxar, ajustar sua postura, respirar, limpar sua mente, perguntar-se o que mais importa, o que você valoriza, com quem você está lutando, de onde você vem, onde você está, para onde está indo, e como você se sente. Imagine como o mundo poderia ser diferente se mais pessoas pudessem usufruir desse tempo do “centro”.

Aprenda a técnica para esquecer a técnica. 
Para melhorar o seu aikido, você deve praticar as técnicas incansavelmente até que se tornem automáticas, como reflexos. Mas a proficiência técnica não faz um ótimo aikidoísta.

O grande aikido vem da transcendência da técnica: para se mover livremente e magistralmente, é preciso esquecer o que foi aprendido. Morihei Ueshiba dizia: "Qualquer movimento, intacto, pode se tornar uma técnica do Aikido, então, em termos finais, não há erros”. Meu conselho para você: aprenda e esqueça! Faça as técnicas parte do seu ser! Este princípio se estende a toda e qualquer busca que você queira dominar - música, negócios, xadrez, parentalidade - aprenda a disciplina para que você possa se libertar disso.

Mobirise
A prática mais importante acontece fora do tatame. Em qualquer disciplina que exija um espaço sagrado e prática regular, como yoga, meditação, aikido, templo, igreja, etc, o mais importante não é que você vá para a aula para mostrar que é assíduo ou ir à igreja para se sentir como um "bom cristão" naquele domingo, mas que você viva os princípios da prática no seu cotidiano: o verdadeiro dojo. 
Praticar no tatame serve apenas para fortalecer suas bases de técnica e filosofia, de modo que sejamos mais capazes de viver essa prática fora do tatame. Esse é o ponto do aikido ou da yoga ou de qualquer outra disciplina. Não é para falar que foi, ou suar um pouco, ou fazer um checkin para contar aos amigos; deve ser para tornar-se um ser humano melhor.

Compartilhe esta página!

© Komatsu Dojo - Todos os direitos reservados